OpenZika é um projeto de colaboração global, liderado pela Dra. Carolina Horta Andrade, da Universidade Federal de Goiás, Brasil.

Carolina Horta Andrade

Professora, Universidade Federal de Goiás

Coordenadora Geral do OpenZika   

A Dra. Carolina Horta Andrade é Professora Adjunta na Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás (UFG), Brasil, e diretora do LabMol – Laboratório de Planejamento de Fármacos e Modelagem Molecular. Sua pesquisa é focada no desenvolvimento e aplicação de estratégias do planejamento de fármacos auxiliado por computador (CADD, Computer-Aided Drug Design) para descoberta de candidatos a fármacos para doenças tropicais negligenciadas e câncer, assim como no desenvolvimento de ferramentas computacionais para predição de propriedades farmacocinéticas e toxicidade de compostos químicos. Em 2014 recebeu o prêmio “Para Mulheres na Ciência”, da L’Oreal-UNESCO-ABC, na área de Ciências Químicas. Em 2015, recebeu o prêmio “International Rising Talents” da L’Oréal e UNESCO pelo seu projeto em descoberta de fármacos para leishmaniose. É membro afiliado à Academia Brasileira de Ciências (ABC) e vice-diretora da divisão de Química Medicinal da Sociedade Brasileira de Química (SBQ).

Sean Ekins

CEO, Collaborations Pharmaceuticals, Inc.

Vice-coordenador do OpenZika

O Dr. Sean Ekins é o CEO da Collaborations Pharmaceuticals, Inc., CEO e co-fundador da Phoenix Nest e CSO na Hereditary Neuropathy Foundation. Possui mais de 20 anos de experiência em utilizar estratégias computacionais para a descoberta de fármacos. Ele se graduou pela University of Aberdeen, e realizou mestrado e doutorado em Farmacologia Clínica. Ele faz parte do corpo Editorial da Pharmaceutical Research e é autor de ~250 artigos científicos e capítulos de livros, assim como editou e co-editou quatro livros. Ele já recebeu inúmeros grants do NIH (SBIR ou STTR) e é consultor de indústrias e da academia. Seu principal interesse é identificar compostos para doenças raras e negligenciadas com colaborações acadêmicas e tentar trabalhar da forma mais aberta possível.

Alexander L. Perryman

Research Teaching Specialist, Rutgers University

Vice-coordenador do OpenZika 

O Dr. Alexander Perryman é pesquisador sênior no Freundlich lab, com ampla experiência em desenvolver e aplicar métodos computacionais para a descoberta de fármacos e no entendimento dos mecanismos bioquímicos envolvidos na resistências a fármacos em doenças infecciosas. Ele é membro do Centro para Patógenos Emergentes e Re-emergentes, no Departamento de Farmacologia, Fisiologia e Neurociências, na Rutgers University, New Jersey Medical School, Estados Unidos. Anteriormente, ele foi pesquisador associado no laboratório do Prof. Arthur J. Olson’s no Scripps Research Institute (TSRI), onde ele desenvolveu e rodou as operações para o projeto FightAIDS@Home (FAAH, o maior projeto computacional de descoberta de fármacos voltado para o HIV/AIDS, que rodou no World Community Grid da IBM). No laboratório Olson, ele também planejou, liderou e rodou o maior projeto computacional de descoberta de fármacos contra malária, o  GO Fight Against Malaria project (GO FAM), também no World Community Grid da IBM.

Rodolpho Braga

Pesquisador Associado, Universidade Federal de Goiás

Coordenador técnico do OpenZika 

O Dr. Rodolpho Braga é co-fundador do LabMol. Em 2015, recebeu o seu Ph.D. em Química pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e atualmente é pesquisador associado nesta Universidade. Ele desenvolve ferramentas de quimioinformática voltadas para o planejamento de fármacos auxiliado por computador (CADD), com alvo em doenças tropicais negligenciadas (DTNs) e predição de propriedades ADME/Tox. Ele também desenvolve  novos algoritmos de quimioinformática em R e Python. Em 2014 e em 2016, recebeu o prêmio da Sociedade Americana de Química (ACS), CINF Scholarship for Scientific Excellence. Em 2015 ele atuou como professor visitante na Universidade de Turim, Itália.

 

Melina Mottin

Pesquisadora Associada, Universidade Federal de Goiás

A Dra. Melina Mottin ingressou no LabMol em 2016 como pesquisadora associada. Ela recebeu seu Ph.D. em 2015 em Físico-Química na Universidade de Campinas (UNICAMP). Ela é especialista em simulações de dinâmica molecular de biomoléculas e em docking molecular. O principal objetivo da sua pesquisa e encontrar novas substâncias capazes de inibir as proteínas do vírus Zika e outros flavivírus e investigar a interação entre moléculas e proteínas, através da integração de várias estratégias computacionais.

Roosevelt Alves da Silva

Professor, Universidade Federal de Goiás

O Dr. Roosevelt Silva é Professor Adjunto na Regional Jataí, da Universidade Federal de Goiás (UFG), Brasil, e líder do NCBios – Núcleo Colaborativo para Biossistemas. Seu laboratório é focado na predição de estruturas de proteínas assim como em estratégias do planejamento de fármacos auxiliado por computador (CADD) para doenças tropicais negligenciadas. Desenvolve algoritmos para amostragem de Monte Carlo de estruturas de proteínas e docking molecular. Em 2014-2015, ele foi pesquisador associado no Laboratório do Prof. Yang Zhang, Departamento de Medicina Computacional e Bioinformática, na University of Michigan, USA.

 

Colaboradores

Wim Degrave

Pesquisador Sênior, Laboratório de Genômica Funcional e Bioinformática, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

O Dr. Degrave é pesquisador na Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, Brasil. Seu laboratório é dedicado ao estudo funcional de genomas de microrganismos importantes na saúde humana, genômica comparativa usando ferramentas de bioinformática e um laboratório experimental dedicado ao planejamento e avaliação de novos candidatos a fármacos, principalmente na área de doenças negligenciadas, estudo e bactérias do ambiente e biotecnologia. O Dr. Degrave liderou o projeto Genome Comparison e está atualmente vice-coordenando o projeto Uncovering Genome Mysteries no World Community Grid.

Ana Carolina Ramos Guimarães

Pesquisadora, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

A Dr. Ana Carolina Ramos é pesquisadora em Biologia Computacional e de Sistemas na Fiocruz. Ela é bacharel em Biologia (2003) pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Brasil). Realizou mestrado (2006) e doutorado (2010) em Biologia Celular e Molecular pelo Instituto Oswaldo Cruz, Brasil, focada em bioinformática e biologia computacional. Desde 2013 ela é pesquisadora na Fundação Oswaldo Cruz, trabalhando na identificação de alvos moleculares para o desenvolvimento de fármacos contra doenças parasitárias.

João Herminio

Pesquisador, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Ceará

O Dr. Herminio é um pesquisador da área de saúde pública, com graduação em Ciências Biológicas, mestrado em Biofísica e doutorado em Biologia Celular e Molecular. Sua área de pesquisa é focada em simulações computacionais de sistemas biológicos, principalmente em interações proteína-proteína. Sua pesquisa inclui dinâmica molecular de proteínas e fármacos, predição de estruturas de proteínas, docking molecular e predição de energia livre. Seu principal interesse é no desenvolvimento e aplicação de métodos de planejamento de fármacos “de novo” e triagem virtual.

Lucio Freitas-Junior

Pesquisador independente

O Dr. Lucio Freitas-Junior trabalha na área de doenças tropicais há mais de 15 anos. De 2005 a 2012, o Dr. Freitas-Junior foi diretor do Centro de Descoberta de Fármacos para Doenças Negligenciadas (CND3) no Institut Pasteur na Korea, onde seu grupo trabalhou no desenvolvimento de ensaios, triagem automatizada em alta vazão e otimização de protótipos para leishmaniose, doença de Chagas, malária, dengue e chikungunya. Desde 2013 o Dr. Freitas-Junior retornou ao seu país de origem, o Brasil, onde ele continua trabalhando com pesquisa translacional e descoberta de fármacos para doenças negligenciadas, incluindo, recentemente, o desenvolvimento de um ensaio para triagem de compostos contra o vírus Zika.

Jair L. Siqueira-Neto

Professor Assistente, University of California at San Diego                                                                                                                                                                            

O Dr. Jair Siqueira-Neto é o Diretor do Centro de Triagem da University of California at San Diego (UCSD) e Professor Assistente na Skaggs School of Pharmacy and Pharmaceutical Sciences – UCSD. Ele possui experiência em descoberta e desenvolvimento de fármacos para doenças negligenciadas, e trabalhou no Institut Pasteur Korea e na University of California San Francisco (UCSF) antes de se tornar professor na UCSD. Ele foi pioneiro no desenvolvimento do primeiro ensaio fenotípico para Leishmania sp. and Trypanosoma cruzi. Sua pesquisa é voltada para o desenvolvimento e implementação de ensaios de alta vazão (HTS e HCS)  para identificar compostos ativos contra agentes de doenças infecciosas. Ele também possui interesse em estudar a interação parasito-hospedeiro para compreender as bases das doenças e novos alvos para quimioterapia. Seu objetivo neste projeto será testar a atividade antiviral dos compostos candidatos identificados pela triagem virtual.

Joel S. Freundlich

Professor Associado, Rutgers University

Consultor em Química Medicinal

O Dr. Joel Freundlich é Professor Associado de Farmacologia, Fisiologia e Neurociências na Rutgers University–New Jersey Medical School, USA. Antes do seu retorno na pesquisa acadêmica em 2006, ele passou 8 anos na indústria farmacêutica como químico medicinal. Possui graduação e mestrado em Engenharia Química na Cornell University. Realizou doutorado em Química Orgânica no Massachusetts Institute of Technology (MIT)  sob a orientação do laureado Prêmio Nobel de Química em 2005, Prof. Richard Schrock.

Equipe do World Community Grid da IBM

Viktors Berstis, Coordenador Técnico do OpenZika e Cientista

Juan Hindo, Gerente de Projetos

Erika Tuttle, Coordenadora de Programas

Al Seippel, Desenvolvedor

Jonathan Armstrong, Desenvolvedor

Keith Uplinger, Desenvolvedor Líder

Kevin Reed, Desenvolvedor Sênior

Sophia Tu, Gerente de Programa

Caitlin Larkin, Comunicações